Evidências de Deus , uma fé racional

este forum tem o propósito de organizar e juntar evidências científicas, filosóficas e racionais pela existência do Deus da biblia


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Complexidade irredutível é um fato

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1 Complexidade irredutível é um fato em Sab Jun 14, 2014 4:55 pm

Complexidade irredutível é um fato

http://elohim.heavenforum.org/t101-complexidade-irredutivel-e-um-fato

A interdependência e a complexidade irredutível são os princípios mais fundamentais da vida.

Behe e cia propagaram alguns exemplos da complexidade irredutível, que foram divulgados através da literatura do design inteligente. Mas a complexidade irredutível se estende a TODOS os sistemas naturais e diferentes níveis, para nomear:

Na Cosmologia: interdependência do universo, com nossa galáxia, a via láctea, o sistema solar - sol - planetas - sol - lua

Planeta Terra: Terra - água - vulcões - tectônica de placas - terremotos

Sistemas ecológicos: ciclo da água, ciclo do carbono, ciclo do nitrogênio

Biologia: nível de organismo - nível de órgão - nível de tecido - nível celular - nível molecular

Sozinho e individualmente, cada uma das 17 enzimas que sintetizam clorofila não podem fazer nada. Mas em conjunto, ordenadas na sequencia correta como um robô instalado numa linha de produção, após o outro,  a próxima enzima pode processar o substrato da enzima anterior, e assim vai nos 17 passos de processamento: uma enzima precisamente programada para produzir o subtrato, que envia para a próxima enzima, que está programada para continuar o processamento, que no final produz a clorofila, a molécula mais abundante na terra, usada em bactérias, plantas, algas, diatomas, plancton, corais, e, mediante a fotosintese, da qual faz parte no primeiro passo, mediante a captura de fotons, possibilita a oxigenação dos oceanos, e assim, vida abundante marinha. 

A clorofila por conta própria não pode fazer nada. Mas, juntamente com muitas outras clorofilas no complexo da antena de colheita de luz, pode transferir, quando energizada para um estado de energia mais elevado através de fótons, seu estado de elétrons de alta energia resultante, para a sua clorofila adjacente e energizar o P680, Par de clorofila especial, e começar a cadeia de transporte de  elétrons. Mas  a ordem dessas clorofilas no complexo da antena não pode ser de qualquer jeito. Deve ser correta. Cada clorofila deve ter a distância certa, uma da outra, para produzir a transferência de energia. E  que forma magnifica de transferência de energia - é uma maravilha de engenharia! É quase 100% eficiente e é feita por princípios de transferência de energia de ressonância mecânica quântica de Förster !!! Paineis solares feitos por nós tem apenas 20% de eficiencia e aproveitamento. 

O centro de reação porém não pode operar e liberar um elétron para cadeia de transporte de electrons, se não encontrar sua substituição - o que o sistema de evolução de oxygenio fornece. 

Se o complexo com evolução do oxigênio não existisse, não haveria  oxigênio em abundancia na atmosphera, por coincidencia, os 20% necessários. Se este número fosse maior: plantas e hidrocarbonetos queimariam com facilidade. Se menos: animais avançados não  teriam o suficiente para respirar. 

Clorofila por si própria no complexo da antena, produzirá estados de triplet, uma condição que  queimaria a membrana onde estão incorporadas. Mas os cromóforos de carotenóides se juntam a eles e impedem que os estados de triplet ocorram - eles apagam a energia solar quando é muito forte  e a liberam como calor. 

Sim, se não houvesse Carotenóides,  você não estaria aqui. E como ter um motor a gasolina sem água para esfriar o motor. Ele super aqueceria, e pararia de funcionar.
Para fazer carotenóides, e incorporá-las no sistema de antenas, é outro processo de biossíntese muito complexo, mas essa é outra história ...

A  fotossíntese oxigenada não fornece apenas o oxigênio necessário para a vida, mas também o carbono, os elementos de construção  básicos  para organismos bioquimicos. Como ? Praticamente todo o carbono orgânico na terra deriva, em última análise, do dióxido de carbono no ar que Rubisco, uma proteína que trabalha nas reações escuras da fotossíntese, capta da atmosfera, e transforma em carbohidratos, ou vulgarmente, açucar. Sem isso, a vida avançada não seria possível. 

As subunidades inacabadas de Rubisco exigem modificações co e pós-translacionais, proteínas específicas que ajudam como robôs de montagem no processo de fabricação, caminhos sofisticados e mecanismos de importação de proteínas e segmentação em cloroplastos através de complexos de transloção de complexos de multiproteias  no estroma e comunicação protéica avançada e sistemas de informação. Tudo isso é de complexidade desconcertante, onde são necessárias dezenas de partes individuais interligadas e finamente sintonizadas, uma rede de máquinas moleculares avançadas extremamente complexas interligadas, onde, se faltar, nada vai. O dobramento correto de proteínas é apenas um dos vários outros processos essenciais para obter uma proteína funcional. Mas uma proteína funcional por si só não tem função a menos que seja inserida corretamente no lugar certo na seqüência de montagem, podendo receber o substrato correto da enzima anterior, e , uma vez catalizado o processo, passar o substrato para a proxima enzima, que está preparada para receber este substrato. "Esse é precisamente o problema da evolução. Não há previsão. Então, por que a evolução produziria uma enzima de montagem chaperona para fazer Rubisco? Você não faz um robô para uma linha de montagem se o produto final não for conhecido.

Cada um dos mais de 26 complexos de proteínas e enzimas  na fotossíntese não podem fazer nada por conta própria, mas inserido no lugar certo do percurso, produzirá carboidratos, o alimento para todas as formas de vida avançadas.

Mais provavelmente, a verdade: tudo foi criado em um curto período de tempo, totalmente desenvolvido e funcional, realidade física capaz de começar a interagir em todos os níveis do sistema desde o início: como girar a chave de um carro totalmente feito e o motor liga , e começa a fazer a girar.

Com quase absoluta certeza falso : tudo começou por nenhuma agência, passo a passo, lentamente lentamente, um passo de complexidade construindo após o outro, informações que aparecem por processos aleatórios não guiados, como produtos químicos que inventam um idioma e escrevem uma planta instrucional para construir a Fábrica de auto-replicação mais complexa no universo, a célula biologica,  substâncias químicas interagindo aleatoriamente, e natureza que permite ter sucesso e ser implantado em organismos futuros, e o desenvolvimento lento, para produzir consciência, beleza, inteligência, moralidade e valores intrínsecos da vida.

Nunca podemos subestimar como uma mentira sutil, repetida muitas vezes, por várias pessoas ao longo de muito tempo, especialmente propagadas por autoridades, abre caminho para ser popularizada, aceita e acreditada como verdade inquestionável , uma mentira assim, e difícil de ser erradicada.

Uma vez que uma mentira se instalou na mente, essa pessoa se acostuma a confiar nessa mentira em todo o seu processo de pensamento, e questioná-la exige energia mental. Mas a energia mental e pensar  requer concentração e esforços - necessários para sair de uma zona de conforto - e uma vez que uma vida sem Deus agrada a carne - se pensa que mudança não é necessária.





A complexidade irredutível continua sendo um problema intransponível para os que propõem evolução não dirigida e mecanismos naturais para explicar a origem da vida e a biodiversidade em geral. Nenhuma tentativa de refutar e com sucesso desmascarar o argumento foi bem sucedida até agora. Cada tentativa, sem exceção, falhou. Por quê ? Porque complexidade irredutível é um fato inegável, não importa o quê. E este fato torna-se óbvio para a mente imparcial quando  encaramos sistemas biológicos como máquinas moleculares complexas, que operam semelhante às máquinas  feitas pelo homem, mas muito, muito mais avançadas. As peças individuais biológicas como proteínas não têm nenhuma função por elas mesmas. Este é um ponto importante a destacar. 

Vamos usar uma comparação. Que uso é que a asa de um avião têm sozinha? Nenhum. O engenheiro tem de prever uma função para as asas, utilizadas como parte essencial do projeto do avião, a fim de voar, e tem que prever e conceptualizar o seu uso uma vez que o avião está somente totalmente construído com todas as peças no lugar nas proporções preestabelecidas e funcionais, e os materiais aquedados. A asa deve ser feita com as especificações projetadas, tamanho, materiais, forma, colocada e montada no lugar certo da maneira sequencial preordenada, e encaixando com precisão. E  máquinas complexas, especificas e também elas projetadas e construídas, e até linhas de montagem  são necessárias, para fazer tanto as asas, como as outras partes e peças do avião. E deve existir a informação para montar tudo com rotinas sequencias ordenadas. Em sistemas biológicos, os eventos são semelhantes, só que 100% automatizados e programados.  Existem proteínas extraordinárias  que incorporam vários passos enzimáticos de montagem como por exemplo o complexo de montagem proteico "sintase ácido graxo", uma verdadeira fábrica nano,  uma linha de montagem iterativa, com uma proteína transportadora de acilo de transporte do ácido gordo para crescer domínios enzimáticos necessários para a modificação. Cada domínio catalítico é uma enzima única que abrange uma ampla gama de dobras e estruturas.  O procedimento  equivale literalmente a uma linha de montagem, sendo que seis passos catalíticos distintos são necessários, dos quais um dos passos é repetido quatro vezes. E o produto final ainda não tem função nenhuma pois precisa modificações complementares depois para produzir ácido graxo, essencial para a membrana celular. Por que mecanismos naturais produziriam tanto esta nano-fabrica, como o produto inacabado que precisa ulteriores modificações ? Somente um projetista, um designer super inteligente que vislumbra o produto final poderia conceptualizar e construir uma nano fabrica molecular dessa.

http://reasonandscience.heavenforum.org/t2168-the-amazing-fatty-acid-synthase-nano-factories-and-origin-of-life-scenarios

Para construir sistemas complexos e maquinas, tanto feitos pelo homem, como biológicos, os materiais corretos devem ser transportados para o local de construção. Muitas vezes, estes materiais em sua forma bruta são inutilizáveis. Outras máquinas complexas entram em jogo para transformar as matérias-primas em forma utilizável. Tudo isso requer informações específicas.  

Até mesmo a célula mais simples necessita  inúmeras partes e peças, que não têm uso por conta própria. Por que razão iriam mecanismos naturais criar estas peças ? Este é um problema que se estende por toda a biologia, desde o mais simples ao mais complexo. Muitos argumentam que estas peças  poderiam ser recrutadas de sistemas  de diferentes lugares para formar um novo sistema. Mas em todos os casos, nem todas as partes são disponíveis através de co-opção ( muitas vezes, as proteínas tem uma única função e não é encontrada em outro sistema biologico ), além de que estas partes devem estar sincronizadas, coordenadas, encaixar corretamente, que não é automaticamente o caso. Fato é que suas funções anteriores tornariam estas partes mal adaptadas para praticamente qualquer novo papel como parte de um sistema complexo.

Sistemas biológicos portanto só conseguem executar tarefas específicas, uma vez que um número de partes individuais são feitas mediante instruções complexas específicas, em vários casos por meio de outras máquinas com finalidade específica que nem fábricas e linhas de montagem, que não têm outras tarefas do que  construir essas peças, e tudo isso através do instruções no genoma, e em seguida, outras instruções do genoma e epigenéticos  fornecem a informação de como, quando e em que lugar montar as peças para formar a máquina ou fábrica bioquímica. E os microtúbulos servem como rodovias fantásticas para levar as proteínas através de cinesinas, os carteiros celulares, para o destino correto. Todos estes processos devem ser rigorosamente controlados, com mecanismos de verificação de erro e feedback, e se algo não é construído conforme  especificado, máquinas complexas de reparo corrigem o problema. Estes sistemas de verificação de erro e reparo devem  estar totalmente operacionais desde o inicio, caso contrário, a taxa de mutação faz com que o organismo morre. E energia em forma utilizável também deve ser fornecida, e a produção de energia ATP também requer maquinaria complexa que por si só requer energia para ser feita (problema da galinha e do ovo).

Ademais, devem ser estabelecidas redes de comunicação intra e extra-celulares. Sabemos que só inteligencia é capaz de fazer isto. Também a célula  auto replica o DNA e duplica todo seu conteúdo, o que acrescenta  enorme complexidade  e soluções técnicas das mais variadas e avançadas possíveis  que nunca se imaginou encontrar. Auto-replicação é longe de ser simples. Exige uma maquinaria molecular fenomenal, que deixa qualquer um que as estuda  boquiaberto e admirado, e um mecanismo incrível de transformação de  energia química  ATP em campo magnético eléctrico dentro da célula viva, e para isto  a célula necessita  um dínamo molecular para transformar o movimento mecanístico de complexos de proteínas para movimentos direcionais de electrões intracelulares, que conduzem à excitação eléctrica dos microtúbulos, bem como os cromossomas na fase M, o que é essencial para a mitose, ( que é o processo pelo qual as células eucarióticas dividem seus cromossomos entre duas células menores do corpo ).  A mitose, e o ciclo celular, trabalham de forma incrivelmente bonito, orquestrado, tudo regulado, programado e controlado. Nas células eucarióticas, 13 moléculas são indispensáveis para regular o ciclo. Se uma faltar, a duplicação não é possível. Como esta regulagem poderia ter surgida gradativamente e por mecanismos evolutivos, se , sem tudo no lugar, nada funciona ? Porque reações químicas naturais não guiadas, não-inteligentes teriam a necessidade de produzir sistemas biológicos vivos complexos com alto conteúdo informacional, e mantê-los existentes através de auto-replicação e duplicação celular?

estudo original : http://reasonandscience.heavenforum.org/t2090-centriole-biogenesis-and-the-duplication-cycle-amazing-evidence-of-design




Existem quatro Definições da complexidade irredutível


       1. A definição original de Michael Behe : [um sistema de complexidade irredutível é] "um único sistema composto por várias  peças bem combinadas e que interagem, e que contribuem para a função básica do sistema, em que a remoção de qualquer uma das peças faz com que o sistema  deixa  de funcionar eficazmente. " (A Caixa Preta de Darwin, página 39, 1996)

      2. Definição aprimorada de William Dembski: - "Um sistema que executa uma determinada função básica é irredutivelmente complexo se inclui um conjunto de peças bem-combinadas, que interagem mutuamente, peças não-arbitrariamente  individualizadas de modo que cada peça no conjunto é indispensável para a manutenção básica do sistema, e por conseguinte a função original. O conjunto destas partes indispensáveis é conhecido como o núcleo irredutível do sistema ". ( No Free Lunch, página 285, 2001)

      3. Definição " evolucionária " de Michael Behe: - "Um caminho evolutivo irredutivelmente complexo é aquele que contém um ou mais etapas não selecionados  (ou seja, uma ou mais mutações necessárias-mas-não por causa da  seleção natural) O grau de complexidade irredutível é o número de passos não selecionados na via. " (A resposta aos críticos de Caixa Preta de Darwin, 2002)

      4. Ultima  definição original de Behe - Um sistema é irredutivelmente complexo se não há nenhuma função para o sistema se  faltar uma parte, ou seja, se todos os subsistemas "com um a menos partes" estão sem função. {Esta revisão, sugeriu em 2001, corrige um pequeno erro na definição original de Behe; o erro não afeta a lógica de declarações sobre a complexidade irredutível, se usarmos Definições 2, 3 ou 4.}

Complexidade Irredutível não é apenas Complexidade

Para entender a diferença entre a complexidade que é e não é irredutível, imagine um sistema com 20 enzimas (1, 2, 3, ..., 19, 20). Este sistema é composto por 20 enzimas, no qual o produto final é obtido após os substratos passarem por todos os vinte passos de processamento. Este sistema poderia ter evoluído,   porque a passo que uma enzima é acrescentada que proporciona um aprimoramento da função, este passo e processamento é selecionado, portanto uma combinação de passo 1-2 é funcionalmente útil (por isso oferece uma vantagem e é selecionado), mas é ainda melhor se acrescentar mais um passo 1-2-3 ( portanto é selecionado), e, em seguida, 1-2-3-4, e assim por diante. Este processo de construção gradual de complexidade, em um processo passo-a-passo guiado pela seleção natural, continua até que todo o sistema, o 1-2-3 -.... 19-20, evoluiu naturalmente. O sistema de 20 enzimas é cumulativamente complexo mas não é irredutível complexo, pois em cada passo de processamento, auferiu uma vantagem e aprimoramento do sistema.
      Por outro lado, um sistema com 5 enzimas (ABCDE) é muito menos complexo, mas é irredutivelmente complexo ,se cada subsistema com 4 enzimas (ABCD, ABCE, ABDE, ACDE, e BCDE) não é funcional, ou não aufere nenhuma vantagem de funcionamento. Porque não há nenhum sistema com quatro enzimas funcional, ( ou seja, nenhum dos produtos após passar pelo segundo, terço, e quarto passo traz uma função vantajosa ) a evolução do sistema com 5 enzimas ABCDE exigiria pelo menos um passo não-selecionado, ou seja que não poderia ter como causa a seleção natural, indo do passo de 3 a 4 enzimas, assim ABCDE também é irredutivelmente complexo de acordo com a Definição Evolutiva (# 3) de Behe, que perguntaria: Seria difícil, ou até mesmo impossível, para a evolução  produzir o sistema 5-enzimas de ABCDE em um processo passo-a-passo da seleção natural darwiniana?

Que tipo de sistema biológico não poderia ser formado por "numerosas e sucessivas pequenas modificações?" Bem, para começar, um sistema que é irredutivelmente complexo.

Por irredutivelmente complexo quero dizer um sistema único composto de várias partes que interagem bem combinadas que contribuem para a função básica, onde a remoção de qualquer um das  partes [centrais] faz com que o sistema efetivamente deixe de funcionar.


Mas hoje, há muitos casos observados na natureza.

estruturas de alto conteúdo informacional ,  semelhantes a máquinas e irredutivelmente complexas e interdependentes, dos quais a fotossíntese, o olho, o corpo humano, nitrogenase, o ribossomo, a célula, rubisco, fotossistema II, o  complexo de evolução de oxigênio etc são exemplos, são comumente encontrados na natureza.
Desde evolução é incapaz de fornecer uma vantagem de adaptação em cada passo evolutivo, 1) a previsão de darwinismo é falsificada; 2) A previsão de design está confirmada.


Cinco seguintes condições que todos têm de ser cumpridos:

C1: Disponibilidade. Entre as peças disponíveis para o recrutamento para formar um sistema biológico que consiste em várias partes,  haveria necessidade de ser aquelas capazes de realizar as tarefas altamente especializadas do sistema específico, apesar de todos os itens servirem para outra função ou nenhuma função em outro sistema onde foram recrutadas.
C2: Sincronização. A disponibilidade destas peças  têm de ser sincronizadas de modo que, em algum ponto, quer individualmente ou em combinação, são todas disponíveis ao mesmo tempo.
C3: Localização. As peças selecionadas devem todas ser disponibilizadas ao mesmo 'canteiro de obras', talvez não simultaneamente, mas, certamente, no momento em que elas são necessárias.
C4: peças coordenadas. Elas devem ser compatíveis entre si, isto é, 'bem-introrsadas "e capaz de adequadamente' interagir ': mesmo se as subunidades são colocadas juntos na ordem certa, eles também precisam tornar  a interface corretamente.

As peças devem ser coordenadas na forma certa: mesmo que todas as partes por exemplo para um caminho biosintético estão disponíveis no momento certo, é claro que a maioria das formas de montá-los será não-funcional ou irrelevante.
C5: compatibilidade Interface. As peças devem ser compatíveis entre si, isto é, 'bem-introrsadas "e capaz de adequadamente' interagir ': mesmo se as subunidades são colocadas juntas na ordem certa, elas também precisam fazer a interface corretamente.

Resumido: Para a montagem de um sistema biológico de várias partes, os seguintes passos devem ser explicados: a origem da informação do genoma para a produção de todas as subunidades e cofatores de montagem. Disponibilidade de peças, a sincronização, fabricação e montagem de coordenação através de informação genética e compatibilidade interface. As peças individuais devem precisamente se encaixarem. Todos estes passos são melhor explicados através de um designer super-inteligente e poderoso, ao invés de processos naturais estúpidos de acaso, e / ou evolução, uma vez que se observa o tempo todo mentes capacidades produção de máquinas e fábricas, produzindo máquinas e produtos finais.

Ver perfil do usuário

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum