Evidências de Deus , uma fé racional

este forum tem o propósito de organizar e juntar evidências científicas, filosóficas e racionais pela existência do Deus da biblia


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Design inteligente é pseudo ciencia ?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1 Design inteligente é pseudo ciencia ? em Dom Nov 08, 2015 10:20 am

Design inteligente é pseudo ciencia ?

Ninguém pode saber com absoluta certeza que a hipótese de design é falsa. Resulta da ausência de conhecimento absoluto, que cada pessoa deve estar disposta a aceitar, pelo menos, a possibilidade de que a hipótese de design inteligente seja correta, por mais remota que essa possibilidade possa eventualmente parecer. Uma vez que uma pessoa faz essa concessão, como toda pessoa honesta deve, o jogo está aberto. A questão já não é saber se ID é ciência ou não-ciência. A questão é se a busca pela verdade do assunto sobre o mundo natural deve ser estruturalmente tendenciosa contra uma possível hipótese verdadeiramente verdadeira.

Pois, nós não - e não podemos - observarmos diretamente o passado remoto, então as origens das teorias científicas estão no final tentando reconstruções "históricas" do que pensamos que o passado pode ter sido. Tais reconstruções são baseadas em investigar qual das possíveis explicações parecem "melhor" para nós em equilíbrio à luz da evidência. No entanto, para censurar uma classe de possíveis explicações antes do tempo através do materialismo imponente mina claramente a integridade desse método abdutivo.



O objetivo da pseudociência é convencer as pessoas a acreditar reivindicações e usar essa crença ao comportamento direto. As reivindicações são baseadas no pensamento fatalista, intuição, falta de lógica e pesquisas incompletas ou inválidas (Stanovich, 2010).
Alegações pseudocientíficas são controversas, porque  tiram proveito de pessoas ignorantes. Isto implica que muitos acreditam que podem confiar na ciência para produzir a verdade, mas não têm as habilidades de pensamento crítico para reconhecê-la. A maioria das pessoas confia nos cientistas, classificando-os como sendo e fazendo parte dos três principais contribuintes para o bem-estar da sociedade e só superados por professores e membros das forças armadas (Pew Research Center, 2009). Se uma reivindicação parece científica, ou é apresentada por um cientista, então as pessoas são mais propensas a acreditar.  Quando as reivindicações são reveladas como falsas, a imagem da comunidade científica está desacreditada.

Alegações pseudocientíficas são muitas vezes em oposição aos fatos. Reivindicações chamam a atenção quando são radicais e abrangentes. As pessoas não podem tomar uma decisão informada quando  são apresentadas com informações falsas. As decisões tomadas , baseadas em informações falsas podem ter consequências graves.

A evolução tem  todas as características de pseudo-ciência. 

http://elohim.heavenforum.org/t176-design-inteligente-e-pseudo-ciencia

Pseudo-ciência refere-se a reivindicações, crenças ou práticas que aparecem científicas mesmo que  não têm provas suficientes de apoio e plausibilidade (Kida, 2006). Reivindicações pseudo-cientificas  não são científicas, porque não têm as características necessárias que fazem da ciência uma fonte válida e confiável de conhecimento. Pseudociência carece de um processo sistemático para a progressão e correção e usa métodos inválidos e não confiáveis ​​para produzir evidências para suas afirmações.

Quando certos biólogos discutem as primeiras fases da vida, há uma tendência a pensar muito vagamente. Eles vêem uma maravilha biológica diante deles e  contam uma história sobre como  poderia ter surgido. Eles podem até mesmo fazer um desenho para explicar o que entendem por aquilo. Na verdade, a história parece bastante plausível, até que você aumenta  o zoom para ver os detalhes. O propósito não é questionar ou humilhar a inteligência destes biólogos. É só que parece que eles não têm considerado as coisas tão detalhadamente e por completo  quanto deveriam. Como um desenho dos desenhos animados, a ideia básica é retratada, mas não há nada mais do que  espaço em branco onde o profundo detalhe de processos biológicos deveriam estar sendo explicados, especialmente, sendo, que estas explicações existem.

Uma das criticas mais ouvidas é de que o Design Inteligente é pseudo-ciência. Mas será que não é justamente o caso oposto, ou seja, a teoria de Darwin se encaixa como pseudo-ciência ? 

A pseudo-ciência começa com uma visão predeterminada, e tenta encontrar provas e evidencias que apontam para tal ponto de vista. A ciência na contrapartida tenta primeiro entender o fenômeno em questão, e a partir daí quando se trata de ciência operacional, tenta explicar como o fenômeno funciona, e nas ciências históricas tenta encontrar explicações de sua origem e causa. Infelizmente, uma consequência da teoria de Darwin foi que se começou a fazer uma limitação em relação as respostas permitidas para explicar os fenômenos naturais, inserindo o naturalismo metodológico como único permitido. Ou seja,  os fenômenos naturais só podem ser explicados mediante explicações naturais, alegando, que o sobrenatural não pode ser testado, portanto foge do âmbito científico. A teoria do design inteligente tem sido formulada cuidadosamente, evitando o sobrenatural como possível explicação, delimitando a explicação alternativa, o design inteligente, um agente inteligente, sem caracterizar, denomear, apontar ou explicar a origem desta inteligencia, deixando a elucidação desta questão aos teólogos e filósofos, e desta forma se mantendo no âmbito estrito da ciência. 

Todos os artigos científicos sobre origens começam com a suposição a priori que a evolução é verdadeira, é um fato. Pudera ser diferente, se não há outro mecanismo natural conhecido para explicar a biodiversidade. A única alternativa é a ação de um agente inteligente, que se exclui a priori. 

Algumas teorias pseudo-científicas são baseadas em  apelo à autoridade ou argumento de autoridade ao invés de observação ou investigação empírica.

Em quase todos os debates sobre as origens, o primeiro argumento dado pelos proponentes de evolução é um apelo à autoridade. A Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos categoricamente afirma : Apesar do fato que os mecanismos da evolução ainda estão sob investigação, os cientistas universalmente aceitam que o cosmos, o nosso planeta e a vida evoluíram e continuam  a evoluir.

Devemos respeitar e acreditar na teoria da evolução, por que todos os artigos científicos revisados por pares assumem a evolução como única resposta permitida, e de forma a priori ? 

Ninguém tem observado o surgimento de novos membros nos animais como braços, olhos, pernas, orelhas etc.  mediante a evolução, tanto na natureza quanto no laboratório, e sequer sabe se exatamente que mecanismo estaria em ação, mas mesmo assim se alega que a evolução foi a causa, e é um fato. Mesmo que se suponha que a evolução não levaria milhões de anos, mas milhares de anos, ainda assim não poderia ser observada. Por isso, alega-se, é totalmente irrealista esperar que pudêssemos observar os mecanismos evolutivos em ação,  mesmo sob condições de aceleração artificial.

Richard Dawkins  disse: "A evolução tem sido observada. É só que não tem sido observada enquanto está acontecendo.'

Os proponentes de evolução estão sempre prontos com uma nova história para explicar qualquer característica observada de uma espécie. Tudo é interpretado para caber na hipótese pre-estabelecida que deve ter sido a evolução. Por que algumas aves, como pavões e aves do paraíso, têm caudas bonitas e elaboradas? Os biólogos evolucionistas explicam: "Se um pavão pode ... encontrar comida e evitar predadores ao arrastar em torno de uma cauda maior e mais visível do que seus rivais fazem" isso demonstra que ele é particularmente forte e capaz, e, portanto, se torna um melhor companheiro, ou, é mais atraente sexualmente. Portanto, a evolução seleciona mulheres que preferem machos com caudas maiores e mais elaboradas.

e continuam : " E difícil descobrir qual possível vantagem estes apêndices atraentes, mas onerosos oferecem ... no negócio sombrio de sobrevivência. Mas ao mesmo tempo, se ao contrato do exemplo anterior, os pavões forem pequenos, com caudas simplificadas, o biólogo evolucionista certamente explicaria que uma cauda eficiente dá uma vantagem na luta pela sobrevivência (em escapar dos predadores, por exemplo). Ou seja, não importa o que, a evolução sempre explica o fenômeno em questão.

A evolução é  tão boa em 'prever' coisas que nunca aconteceram, como  é em prever  coisas que realmente aconteceram. Uma teoria que pode explicar e prever qualquer coisa, prevê nada e não prova nada.

Algumas teorias foram empiricamente testadas e ao invés de ser confirmadas  parecem ter sido falsificadas ou exigem numerosas hipóteses ad-hoc para sustentá-las.

Os aderentes a teoria da evolução são forçados a admitir que a evidência fóssil  é muito reduzida ou inexistente. Por exemplo, quase todos os principais grupos de criaturas aparecem no registro fóssil sem passado evolutivo. "Algo muito estranho aconteceu no final da era pré-cambriana. Rochas da época mostram evidências de uma espantosa variedade de formas de vida multicelulares e animais com cascas duras que aparentemente apareceram subitamente,  todas de uma vez. Os cientistas há muito ponderaram as causas deste quase aparecimento de novas formas de vida sem intermediários, conhecido como a explosão cambriana.

Assim, os aderentes a teoria da evolução oferecem hipóteses ad-hoc para explicar a falta de provas. Uma teoria popular é "equilíbrio pontuado", que diz que, por vezes, a evolução acontece tão rápida que há muito poucas gerações "intermediárias" para os animais ter qualquer  chance de terem sido  fossilizadas.

Nós não podemos ver a evolução acontecendo hoje porque vai tão lentamente, e não podemos ver as evidências do passado, porque aconteceu muito rapidamente!

A maioria , se não todos os artigos científicos, que tratam de origens, usam abundantemente um palavreado como " talvez, muito provávelmente, certamente, supõe-se, eventualmente, com certeza, tudo indica, se imagina, temos certeza etc........". 

Algumas teorias pseudo-científicas são suportadas principalmente pelo uso seletivo de anedotas, intuição, e exemplos de casos que confirmam.

Os aderentes a teoria da evolução tentam encontrar animais que se encaixam em sua "árvore evolutiva". Na "história do cavalo" clássica, eles organizam um grupo de animais com formas com corpo semelhantes, e dizem que mostra a evolução do cavalo. Mas isso é ascendência real ou apenas um arranjo artificial? Exceto para o suposto "primeiro cavalo", que provavelmente não é, longe de ser um exemplo de evolução, os fósseis mostram a grande variação dentro de uma espécie criada. Como o biólogo Heribert-Nilsson disse, 'A árvore genealógica do cavalo é linda, mas contínua somente nos livros escolares'.

A maioria das criaturas que teria de existir se a evolução fosse verdade nunca foi encontrada, e algumas criaturas foram encontrados que não se encaixam na árvore evolutiva, como o ornitorrinco. Mas os crentes em evolução apoderam-se de algumas criaturas que parecem como se estivessem a meio caminho entre um texugo e um cavalo, ou entre um réptil e um pássaro. Estes raros encaixes aparentes "provariam" a evolução tanto quanto bons palpites ocasionais por um psíquico "provar" que ele pode ler sua mente.

Algumas teorias pseudo-científicas confundem afirmações metafísicas com afirmações empíricas.

Alguns teóricos da evolução insistem que a evolução não tem implicações metafísicas. "A evolução não tem consequências sobre a existência de valores morais, e não torna a hipótese impossível, que mesmo assim haja algum propósito cósmico no universo."

Mas outros fazem aplicações metafísicas dogmáticas. A Academia Americana para  o Avanço da Ciência inclui uma seção inteira sobre "Ciência, Ética e Religião ', com declarações como:" A evolução é o mito de criação de nossa geração. Dizendo-nos em relação ao quais são  nossas origens,  molda os nossos pontos de vista de quem somos. ... Em chamando-o de um mito eu não estou dizendo que é uma história falsa. Quero dizer que ele tem um grande poder simbólico, que é independente da sua verdade. 

Richard Dawkins disse que "Darwin tornou possível ser um ateu intelectualmente realizado

Algumas teorias pseudo-científicas ... contradizem as leis científicas conhecidas e utilizam hipóteses ad-hoc para explicar a sua crença.

Os aderentes a teoria da evolução afirmam que a sua teoria é ciência, mas o Centro Nacional para Educação Científica, que é um grupo de lobby anti-criacionista, admite que há um problema: "O fracasso de muitos estudantes a compreender e aceitar o fato da evolução é muitas vezes uma consequência do ponto de vista ingênuo que detêm sobre a natureza da ciência .... De acordo com essa visão ingênua, a chave para o sucesso singular da ciência em produzir conhecimento verdadeiro é "O Método Científico", que, por conta padrão, envolve a formulação de hipóteses, fazer previsões e, em seguida, indo para o laboratório para realizar a experiência crucial . ... Por outro lado, o trabalho de muitos biólogos evolucionários envolve a reconstrução do passado. Os métodos que eles usam não se conformam com a visão padrão de "O Método Científico". "

Assim, das  características da pseudociência listadas, evolução atende todas. Ela se enlista então perfeitamente entre outras pseudociências, como astrologia, projeção astral, abdução alienígena, energia cristal, ou o que quer-se encontraria tantos.

Ver perfil do usuário

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum