Evidências de Deus , uma fé racional

este forum tem o propósito de organizar e juntar evidências científicas, filosóficas e racionais pela existência do Deus da biblia


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

A confirmação das previsões do design inteligente

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

A confirmação das previsões do design inteligente

Informação codificada que é complexa e instrucional/especificada encontrada em sistemas epigenéticos e genes, e, máquinas moleculares interdependentes irredutíveis, vias  biossintéticas e vias metabólicas em sistemas biológicos apontam para um agente inteligente como a melhor explicação de sua configuração e origens.

http://elohim.heavenforum.org/t52-design-inteligente-pode-ser-testado#286

Observação: Agentes inteligentes agem frequentemente com um objetivo final em mente, construindo máquinas complexas que requerem várias partes e peças irredutíveis ( que, se eliminar comprometem a função básica), e constroem circuitos integrados primorosos que que precisam ser projetados. Além disso, computadores integram o software / hardware e armazenam altos níveis de informações instrutivas, complexas e codificadas . Em nossa experiência, os sistemas que a) exigem ou b) armazenam grandes quantidades de informação especificada e complexa/instrucional tais como códigos e linguagens, e que são construídos em uma interdependência entre hardware e software, invariavelmente, são originários de uma fonte inteligente. Sem exceção.
Hipótese (Previsão): estruturas naturais serão encontradas que contêm muitas peças montadas em intrincados padrões, vias metabólicas semelhantess a circuitos eletrônicos e estruturas irredutíveis que desempenham funções específicas - indicando altos níveis de informação, complexidade irredutível, e interdependência, como hardware/software.
Experiência: investigações experimentais de DNA, códigos epigenéticos e circuitos metabólicos indicam que máquinas biológicas moleculares e fábricas (células) estão cheias de códigos, baseados na linguagem rica em informações, estruturas baseadas em plano e projeto. Os biólogos realizaram testes de sensibilidade mutacionais em proteínas e determinaram que as suas sequências de aminoácidos, a fim de fornecer  função, requerem informação complexa codificada  altamente instrucional armazenado no genoma. em média, uma mutação funcional, positiva, é eonctrada  apenas uma em 10^63 alternativas ( Axe). Além disso, foi descoberto que as células necessitam e utilizam vários códigos epigenéticos, nomeadamente códigos splicing, códigos metabólicos, códigos de Transdução de Sinal, Códigos de integração de sinal, o Código histona, Códigos tubulina, Códigos de açúcar, e  o Código Glicomico. Além disso, todo tipo de máquinas irredutívelmente complexas moleculares, processos de biossíntese  e vias metabólicas foram encontradas, que não poderiam manter suas funções básicas, sem um número mínimo de peças e entre estruturas interdependentes e interligadas. Isto indica essas máquinas bioquimicas e caminhos metabolicos tiveram a emergir plenamente operacional, de uma só vez. A forma evolutiva passo a passo não é possível. Além disso, experiências "knock out"  de todos os componentes do flagelo têm mostrado que o flagelo é  irredutívelmente complexo.
Conclusão: A menos que alguém pode falsificar a previsão, e apontar uma fonte não-inteligente de informação como encontrada nas células, os altos níveis de  informações complexas, instrutivas e codificadas, sistemas moleculares complexas e interdependentes irredutíveis e circuitos metabólicos  e vias de biossíntese, a sua origem é melhor explicada através da ação de um agente inteligente.


Objeção: Nunca observamos um ser de qualquer capacidade criando sistemas biológicos e vida.
Resposta: Não precisamos evidências empíricas observadas diretamente para inferir design inteligente como melhor expicação de origens. Como qualquer pessoa que assistiu a " Crime Scene Investigation " ( Investigação de Crime ) na TV sabe, a investigação científica de um conjunto de dados (os dados na cena da morte de um homem) podem levar à conclusão de que o evento que produziu os dados (a morte) não era o produto de causas naturais, não era um acidente, mas foi o produto de uma inteligência um perpetrador. Talvez um tiro de um angulo, que não podia ter sido feito pela propria vitima ( ou seja suicidio ).
Mas, é claro, os dados na cena do crime geralmente não nos dizem muito sobre essa inteligência. Se os dados incluem impressões digitais ou DNA que produzem uma correspondência quando verificados contra outras impressões digitais de dados ou bancos de DNA, isso pode levar à identificação de um indivíduo. Mas mesmo assim, as ferramentas da ciência natural são inúteis para determinar o I.Q. da inteligência, da eficiência versus do emocionalismo da inteligência, ou do motivo da inteligência. Esses dados, analisados ​​apenas pelas ferramentas da ciência natural, muitas vezes não podem permitir que o investigador construa uma teoria de por que o perpetrador atuou. Sherlock Holmes pode usar a química para descobrir que um ser inteligente, que uma pessoa fez o ato que matou a vítima, mesmo que ele não possa usar química para descobrir que a pessoa que fez isso foi o professor Fulaninha de tal, ou descobrir por que Fulaninha de tal fez o crime.
Mesmo quando observamos o mundo natural. Isso nos dá dicas sobre como poderia ter sido criado. Não precisamos presenciar o ato de criação para inferir o criacionismo / design inteligente como uma explicação mais plausível do que eventos aleatórios, não guiados, ou simples sorte.

Os ateus erram quando pedem provas materiais para provar a existência de Deus
http://reasonandscience.heavenforum.org/t2256-atheists-err-when-assking-for-material-evidence- toprove-god-s-existence

Pergunta para um ateu. Você não é um crente porque não pode ver, ouvir ou tocar Deus? ou é por outras razões?
Se é porque você não pode provar que há um deus, eu quero propor outra pergunta.
Mas primeiro, experimente isso.
Diga "Eu adoro comida saborosa", mas na verdade não tentei fisicamente fazer um esforço para dizer isso. Use sua mente para dizer isso.
Ok, o que exatamente você acabou de fazer e como é que você pode se ouvir tão claramente em sua própria mente? Há uma ação (você está dizendo a afirmação) e sua existência é clara para você, mas para nós essa frase que você acabou de dizer "em voz alta" na sua cabeça não existe. Eu, do lado fora de sua mente, não posso perceber seus pensamentos.

Na verdade, eu vou perguntar-lhe, agora mesmo, provar-me que você acabou de pensar: "Eu amo comida saborosa", na sua cabeça.
Dizendo-me que você disse que essa declaração não me mostra evidências quanto à sua existência. Alguns de vocês podem dizer: "Ei, bem, é idiota". Ok, entendo como isso pode ser um argumento convincente. Agora, considere que eu posso mentir para você e dizer-lhe que eu disse que adoro alimentos saborosos conscientemente, mas na verdade não o fiz. Bem, o ato físico de dizer a alguém que você pensou que algo não é a maneira mais viável de mostrar evidências sobre o que você realmente pensou. Portanto, não está provando nada.
Para chegar ao ponto, eu quero dizer que provavelmente há muitas coisas que não existem fisicamente em nosso mundo, mas que existem , são reais. Só porque você não pode provar que algo não significa que não existe.



Como podemos reconhecer  a intervenção de um agente criativo e design inteligente na natureza?
A fim de fazer previsões de design inteligente, deve ser estabelecido o que pode ser reconhecido como  design na natureza - algo que tem as propriedades que podemos atribuir ao de um sistema projetado:
(Requisitos que consistem em um problema intransponível para os processos naturalistas não guiados são atendidas da seguinte maneira):

1) Um sistema irredutivelmente complexo. A exigência e a existência de peças individuais de um sistema biológico que são indispensáveis ​​para manter a função básica do sistema, que não tem nenhuma vantagem de sobrevivência ou de finalidade funcional por conta própria, principalmente não em um estágio evolutivo intermediário. (sequências genéticas biologicamente úteis ou significativas)
2) A habilidade de encontrar e recrutar e selecionar os materiais corretos, e para formar moléculas com estruturas altamente específicas, que permitam formar a agregação em tecidos, órgãos e sistemas orgânicos em um sistema especificado,  altamente complexo e funcional, da forma correta.
Tornar as peças e materiais individuais disponíveis no mesmo local de montagem, talvez não de forma simultânea, mas certamente no momento em que  são necessários.
Coordenar e instruir a montagem das peças na forma correta: mesmo que todas as partes de um sistema estão disponíveis no momento certo, é claro que a maioria das formas de montá-las será não-funcional ou irrelevante. As partes devem ter o tamanho, forma e material corretos, e devem ser mutuamente compatíveis, isto é, 'bem-se encaixando "e capaz de adequadamente' interagir ': mesmo que sub-sistemas ou partes são montadas na ordem certa, eles também tem a necessidade de interface correta. As partes individuais serão montadas e tem que ser ligadas da maneira justa através de vários mecanismos diferentes, como forças covalentes e não covalentes, forças eletrostáticas, junções celulares etc.
3) Estabelecimento de sistemas de comunicação. A maioria das estações de sinal de relé que conhecemos foram inteligentemente projetados. Sinal sem a capacidade do receptor de  reconhece-lo  não funciona. Comunicação implica uma convenção de sinais (a "união" ou acordo com antecedência") de que um dado sinal significa ou representa algo: por exemplo, que o SOS significa " mande ajuda". O transmissor e o receptor podem ser feitos de materiais não-sencientes, mas o " mande ajuda!", a finalidade funcional do sistema sempre vem de uma mente. A mente usa as substâncias materiais para executar um algoritmo que não é em si um produto dos materiais ou as forças cegas que agem sobre eles. Sequências de sinal podem ser compostas de matéria inconsciente, mas eles são marcas de uma mente por trás do design inteligente. Estes sinais atuam como um sistema de processamento de informação (a interação de um programa de software e o hardware só pode ser configurado de uma só vez através de intervenção e montagem inteligente)
5) Seleção do código genético mais ideal e eficiente e habilidade de minimizar os efeitos dos erros.
6) Um sistema que utiliza uma cifra ( um código e sistema de tradução), traduzindo instruções através de uma língua (o código genético universal), que contém estatísticas, sintaxe, semântica, pragmática e apobética, para outro idioma , ou seja , em sistemas biológicos, ( atribuir o código tripleto corretamente aos aminoácidos certos )
7) Aparecimento de dependências altamente complexas, dando, assim, a aparência  de inteligência implícita (embora em si não inteligente, indica uma origem envolvendo inteligência ..)
8 O uso de maquinaria molecular em escala e complexidade que a humanidade nunca imaginou ser possível ou existir - tudo com aparência de propósito exato, de intenção, função e dependências
9) exibindo camadas lógicas funcionais - genes reguladores que controlam a expressão do gene - conceitualmente o mesmo que uma camada de software lógica controlar o sistema subjacente.
10) uma outra camada  complexa tridimensional  de controle dimensional e de acesso e adaptação ao meio ambiente: Epigenetica
11) implícito mecanismo de verificação de erros a partir do zero: a redução mutações a um mínimo necessário.
12) Avançados mecanismos de reparo inerente que são essenciais para o bom funcionamento de certos sistemas biológicos e proteínas desde o início.
13) otimização precisa e ajuste fino de sistemas biológicos, químicos, bioquímicos e físicos.
14) Apresenta  softwares complexos, projetados para se adaptarem e evoluir de uma forma muito controlada e cuidadosa - e, ao mesmo tempo, minimizando mutações. Um sistema projetado para evoluir e sobreviver.
15) A habilidade de proporcionar as instruções precisas e que codifica para o desenvolvimento de sistemas biológicos.
16) Algo que além de exibir todos os itens acima, também não tem nenhuma maneira conceitual de vir à existência através de meios naturalistas,: ou algo cuja existência e origens parece desafiar toda a compreensão científica conhecida. Algo que exige a aplicação de um monte de fé e imaginação de algumas teorias para descrever suas origens através de meios naturais somente.
17) Assim, a aplicação do bom senso e inferência, a partir de observações do mundo que nos (sistemas de processamento de informações ao redor) pode indicar-nos certas coisas com estas propriedades acima, cairia na categoria de coisas que foram concebidas.
18) Um dos conceitos mais inteligentes no universo conhecido é o próprio conceito de evolução.


Os defensores da evolução freqüentemente argumentam que o design inteligente não é ciência, uma vez que não poderia fazer previsões. A seguir uma lista de previsões feitas pelo design inteligente, e as confirmações:

Alto conteúdo de informação prescritiva será encontrada no genoma - (já comprovado)

Leis da química e da física, que seguem leis estatísticas, termodinâmicas, e espaciais exatas, são totalmente inadequadas para a geração de informações funcionais complexas ou aqueles sistemas que processam essa informação usando informação algorítmica prescritiva ". Organização exige um controle, o que exige formalismo como uma realidade . Cada proteína é atualmente o resultado da execução de um programa de computador real em execução no sistema operacional genético.

http://reasonandscience.heavenforum.org/t2110-what-might-be-a-protocells-minimal-requirement-of-parts


Estruturas biologicas irredutivelmente complexas semelhantes a maquinas serão encontradas - (já provado, a refutação de K. Millers é pobre, e não refutou nada de verdade)

Estruturas de alto conteúdo informacional ,  semelhantes a máquinas e irredutivelmente complexas e interdependentes, dos quais a fotossíntese, o olho, o corpo humano, nitrogenase, o ribossomo, a célula, rubisco, fotossistema II, o  complexo de evolução de oxigênio etc são exemplos, são comumente encontrados na natureza.
Desde evolução é incapaz de fornecer uma vantagem de adaptação em cada passo evolutivo, 1) a previsão de darwinismo é falsificada; 2) A previsão de design está confirmada.

http://reasonandscience.heavenforum.org/t2166-a-list-of-irreducible-complex-systems

Formas serão encontradas no registro fóssil que aparecem de repente e sem quaisquer precursores - (já conhecido)

"Um registro da vida animal pré-cambriana, ao que parece, simplesmente não existe. Por que este branco ?   Várias teorias foram propostas, mas nenhuma satisfatóriamente. Por exemplo, foi proposto que todos os sedimentos Pré-Cambrianos foram depositados em áreas continentais, e a ausência de fósseis neles seria devido ao fato de que todos os animais mais velhos eram aquaticos. Mas que todos estes sedimentos mais antigos eram continentais é uma teoria que se opõe, sem provas, a tudo que sabemos da deposição em tempos posteriores . Mais uma vez, sugere-se que os mares Pré-Cambrianos eram pobres em carbonato de cálcio, necessário para a produção de esqueletos preservados, mas isso não é apoiado por evidência geoquímica. Mais uma vez, argumenta-se que, mesmo que as condições eram favoráveis ​​à formação  de peças esqueletais fossilizáveis, as vários phylas só começaram a utilizar essas possibilidades no alvorecer do Cambriano. Mas é, a priori, difícil acreditar que os variados tipos presentes no Cambriano teriam, por assim dizer, decidido colocar a armadura simultaneamente. E, mais uma vez, tem-se argumentado que toda a evolução dos animais multicelulares ocorreu com grande rapidez nos tempos pré-cambrianos finais, de modo que um prazo relativamente curto de tempo na deposição de rochas  explicaria a ausência de qualquer registro de sua ascensão. Possivelmente; mas a taxa evolutiva conhecida na maioria dos grupos do Cambriano é relativamente vagaroso, e é difícil convencer-se de que uma grande explosão repentina de avanço evolutivo seria tão prontamente seguido por uma 'desaceleração' marcada. Tudo somado, não há uma resposta satisfatória para o enigma Pré-Cambriano. "

Romer Alfred S. [late Professor of Zoology, Museum of Comparative Zoology, Harvard University], "The Procession of Life," The World Publishing Co: Cleveland OH, 1968, pp.19-20.

http://reasonandscience.heavenforum.org/t1701-does-fossil-record-support-the-evolution-model-of-gradual-and-small-changes

Genes e partes funcionais vão ser re-utilizados em diferentes organismos não relacionados - (já comprovado)

O olho do inseto  e o olho dos vertebrados são dois exemplos de estruturas dito serem análogas (estruturas análogas são semelhantes ou assemelhando-se, em certos aspectos, por exemplo, na função ou na aparência, mas não na origem evolutiva ou origem do desenvolvimento. Um exemplo é asas de uma borboleta e asas de um beija-flor são análogas.). No entanto, elas podem ser mostrados de ser ambas com base na expressão do gene da Pax-6, e é provável que os olhos de vertebrados e de insetos (e cefalópodes) modificados são os descendentes de uma célula fotorreceptora metazoária básica que foi regulada por Pax-6.

Investigação a nível molecular não conseguiu demonstrar a correspondência esperada entre as alterações de produtos de genes e as mudanças organismal previstos pela evolução. Evolução por mutações no DNA 'é em grande parte desacoplada da evolução morfológica'

Alguns genes reguladores que têm sequências de DNA semelhantes são encontrados para regular estruturas semelhantes em diferentes phylas quando essas estruturas são pensadas ​​de ter "evoluído" de forma independente. Estes genes homólogos que regulam estruturas análogas podem incentivar o darwinista a reconsiderar se essas estruturas podem realmente ser homólogas devido à ancestralidade comum. No entanto, tendo em consideração as evidências de que diferentes phylas não têm antepassados ​​comuns, esses "homologias de processo" são melhor explicados como evidência de design inteligente, onde o designer reutilizou o mesmo mecanismo de controle para o desenvolvimento de estruturas semelhantes em organismos não relacionados.

http://reasonandscience.heavenforum.org/t2191-the-developmental-genetic-toolkit-and-the-molecular-homologyanalogy-paradox

O código genético não conterá muita bagagem genética descartada  ou "junk DNA" sem função  - (sendo comprovado muitas vezes)

Quando todos os tipos de elementos genéticos periféricos foram descobertos, os geneticistas evolutivos se referiam  a eles como " DNA lixo" no pressuposto de que eles eram nada além de restos inúteis que sobraram de predecessores evolucionários. Não funcionalidade de "DNA" foi previsto por Susumu Ohno (1972), Richard Dawkins (1976), Crick e Orgel (1980), Pagel e Lawrence (1992), e Ken Miller (1994), com base em pressupostos evolutivos.Por outro lado, as previsões de funcionalidade de "DNA lixo" foram feitas com base em bases teleológicas por Michael Denton (1986, 1998), Michael Behe (1996), John West (1998), William Dembski (1998), Richard Hirsch (2000), e Jonathan Wells (2004).

Veio-se a  descobrir, que estes elementos reguladores são a chave para a saúde celular e desenvolvimento, bem como causa principal de  doenças quando não funcionam corretamente.

A quantidade enorme de componentes de DNA aparentemente não utilizados em cada célula, que Richard Dawkins, incrivelmente, uma vez descartou como "99% junk", agora parecem conter várias camadas de lógica sutil que está apenas começando a ser desvendada, com implicações maçicas a longo prazo .

Um artigo da revista Science de 7 de setembro de 2012  foi intitulado "projeto ENCODE escreve elogio para DNA lixo". "Esta semana, 30 artigos de pesquisa ... soam o dobre de finados para a ideia de que o nosso DNA é principalmente cheio de bases inúteis. Um projeto longo de uma década, a Enciclopédia de Elementos de DNA (ENCODE), descobriu que 80% do genoma humano serve para algum propósito ". "O esforço ENCODE revelou que a regulação de um gene é muito mais complexa do que se pensava, sendo influenciado por vários trechos de DNA reguladora localizado próximo e distante do próprio gene e por cadeias de RNA não traduzidos em proteínas, as chamadas RNA's não-codificantes . "-

Pennisi, Elizabeth. 7 September 2012. Science, Vol. 337, pp. 1159-1161.

http://reasonandscience.heavenforum.org/t1812-junk-dna-has-function?highlight=junk+dna

Poucas formas intermediárias irão ser encontradas de um caminho claro e gradual de uma família para outra - até agora, não foram encontradas nenhumas. A maioria dos ancestrais reivindicados será mostrado que tem problemas sérios para dar supporte a teoria darwiniana - fato já comprovado historicamente

Michael Denton declarou:

"Ainda é , como foi nos dias de Darwin, esmagadoramente verdade que os primeiros representantes de todas as principais classes de organismos conhecidos para a biologia já são altamente característicos da sua classe quando eles fazem sua primeira aparição no registro fóssil. Este fenômeno é particularmente evidente no caso do registro fóssil invertebrado. Na sua primeira aparição nos antigos mares do Paleozóico, vida invertebrada já foi dividida em praticamente todos os principais grupos com os quais estamos familiarizados hoje.

O antropólogo Edmund Leach Ronald declarou:

"Elos perdidos na sequência de evidências fósseis eram uma preocupação para Darwin. Ele tinha certeza de que eles iriam aparecer, mas eles ainda estão desaparecidas e parece provável que assim permaneça

Um dos mais famosos defensores da evolução foi o paleontólogo de Harvard Stephen Jay Gould. Mas Gould admitiu,

"A extrema raridade das formas de transição no registro fóssil persiste como o segredo da paleontologia. Nós engraçamos de nós mesmos como os únicos verdadeiros estudantes de história de vida, mas para preservar nosso conto favorecido da evolução pela seleção natural, vemos nossos dados como tão ruins que nunca vemos o próprio processo que professamos estudar.

http://reasonandscience.heavenforum.org/t1693-transitional-fossils

Mecanismos para detecção e correcção de erros serão abundantes no genoma de todos os organismos - (já comprovado)

Existem pelo menos quatro mecanismos de reparo de excisão para reparar danos na cadeia simples do DNA:

Reparo por excisão de nucleotídeos (NER)
Reparação de excisão de bases (BER)
Reparação incompatibilidade DNA (MMR)
Reparação através de proteínas alquiltransferase-like (ATLs)

A seleção natural não pode agir sem a replicação exata, mas a máquina de proteínas para o nível de precisão exigido é própriamente  construída pelo código genético que se destina a proteger. Isso é uma situação " o que veio primeiro, o ovo ou a galinha". Teria sido um desafio suficiente para explicar a transcrição exata e tradução só por meios naturais, mas como consequência da radiação UV, o DNA teria sido destruído rapidamente através da acumulação de erros. Então a replicação exata e revisão são necessários para a origem da vida. Como poderiam enzimas de revisão ter surgidos, especialmente com este grau de fidelidade, quando eles dependem das informações que eles são projetados para proteger? Pense nisso .... Este é mais um exemplo do problema da galinha e do ovo. Qual é a explicação alternativa para o projeto ? Corrigindo DNA por acaso? E um conjunto complexo de máquinas de tradução, sem um designer?

http://reasonandscience.heavenforum.org/t2043-dna-repair?highlight=repair

Mecanismos para adaptações * não * aleatórios , coerentes com as pressões ambientais, serão encontrados  (já encontrados)

O genoma tem sido tradicionalmente tratado e visto sendo apto apenas para servir como HD  para ser lido e extrair informações,  alterando apenas , copiando erros e acidentes. Nesta revisão, proponho que nós precisamos mudar essa perspectiva e compreender o genoma como um intricado formatador  " Ler e escrever " ( read - write RW) sistema de armazenamento de dados constantemente sujeito a modificações celulares e inscrições. Células operam sob condições variáveis ​​e estão continuamente modificando-se por inscrições do genoma. Essas inscrições ocorrem em mais de três escalas temporais distintas (reprodução celular, desenvolvimento multicelular e mudança evolutiva) e envolvem uma variedade de diferentes processos em cada escala de tempo (formando complexos nucleoprotéicos, formatação de epigenética e as mudanças na estrutura de sequência de DNA). Pesquisas  que remontam à década de 1930 mostraram que a mudança genética é o resultado de processos mediados por células, e não simplesmente acidentes ou danos ao DNA. Este ponto de vista de células-ativas de mudança do genoma se aplica a todas as escalas de variação de sequência de DNA, a partir de mutações pontuais para rearranjos genômicos em larga escala e duplicações de genoma inteiro (WGDs). Esta mudança conceitual para inscrições de células ativas que controlam as funções do genoma RW tem profundas implicações para todas as áreas das ciências da vida.

http://reasonandscience.heavenforum.org/t1476-how-life-changes-itself-the-read-write-rw-genome?highlight=genome

Chamados órgãos vestigiais serão encontrados a ter um propósito e utilidade específica - (já comprovado)

Darwin argumentou em A Origem das Espécies que a ocorrência generalizada de órgãos vestigiais - órgãos que podem ter tido  uma função no passado, mas agora são inúteis - é evidência contra a criação. "Na visão de cada organismo com todas as suas partes separadas tendo sido especialmente criado, seria totalmente inexplicável  que órgãos que ostentam o selo  de inutilidade ... deve ocorrer com tanta freqüência." Mas tais órgãos, argumentou ele, são facilmente explicados por sua teoria: "Na visão de descendência com modificação, podemos concluir que a existência de órgãos em estado rudimentar, imperfeitos, e inútil, ou completamente abortados, longe de apresentar uma estranha dificuldade, pois eles certamente fazem na antiga doutrina da criação, poderiam até ter sido antecipados em conformidade com as opiniões aqui explicadas. "

Muitos dos órgãos que foram alegados a serem inúteis, na verdade, têm um uso. Concedido, muitas destas utilizações não foram identificadas por um longo período de tempo, o que levou a crer que fossem equívocos sem função. Isso deixa-me cético em relação a outros e futuras acusações de órgãos inúteis  em seres humanos ou outros animais. Como Menton aponta, "O problema com a declaração de qualquer órgão estar sem função é discriminar entre órgãos verdadeiramente sem função e aqueles que têm funções que são simplesmente desconhecidos. De fato, ao longo dos anos quase todos os órgãos que se pensava serem inúteis, foram encontrados de serem funcionais. Quando não temos nenhuma evidência para a função de um órgão, é preciso ter em mente que a ausência de evidência não é evidência de ausência "(Menton, 231).

http://reasonandscience.heavenforum.org/t1811-vestigial-organs?highlight=vestigial

Poucas mutações vai acabar sendo benéficas a longo prazo - (já comprovado)

Os defensores da evolução sustentam deve ter havido mutações "benéficas" de vez em quando para permitir o incremento da informação genética. Embora existam pequenos punhados de mutações que ajudam um organismo para sobreviver em um ambiente extremo, então, por definição, são "equivocadamente" benéfico, nenhuma é "inequivocamente" benéficas  ou "ladeira subindo", no sentido de acrescentar nova informação genética para o pool genético.

http://reasonandscience.heavenforum.org/t1388-mutations-are-rarely-beneficial

Entropia genética será encontrada para cancelar a maioria das mutações  benéficas se houver.

Ratio de mutações benéficas vs. prejudiciais:
Existem numerosas estimativas publicadas que variam de 1/1000 a 1 / 1.000.000. Um artigo publicado em 1998 na revista Genética sugere uma taxa de mutação benéfica (comparada com a taxa de mutação total) de aproximadamente 1: 1.000.000 (Gerrish e Lenski, 1998). Dado que uma parte significativa, se não a maioria do genoma humano é funcional de uma forma ou outra, para um grau semelhante aquelas mutações que não são benéficos seria funcionalmente prejudicial para uma forma ou de outra. Em suma, a proporção de benéfico vs prejudicial é muito pequena - provavelmente bem abaixo da razão de 1/1000.

http://reasonandscience.heavenforum.org/t2208-mutation-rates

Ver perfil do usuário

Admin


Admin
A confirmação das previsões do design inteligente

pode sim.

http://elohim.heavenforum.org/t52-design-inteligente-pode-ser-testado

http://www.ideacenter.org/contentmgr/showdetails.php/id/1154

i . observação :
Os meios mediante quais agentes inteligentes atuam podem ser observados no mundo natural e descrito . Quando agentes inteligentes agem, observa-se que eles produzem altos níveis de " informação complexa especificada " (CSI) . CSI é basicamente um cenário que é improvável que  aconteça (o que o torna complexo), e em conformidade com um padrão (o que o torna especificado). Linguagem e máquinas são bons exemplos de coisas com muito CSI . A partir da nossa compreensão do mundo , altos níveis de CSI são sempre o produto de design inteligente .

ii . hipótese :
Se um objeto no mundo natural foi projetado, então devemos ser capazes de examinar o objeto e encontrar os mesmos altos níveis de CSI no mundo natural como encontramos em objetos humanos concebido.

iii . experiência :
Podemos examinar estruturas biológicas para testar se alta CSI existe. Quando olhamos para os objetos naturais na biologia , encontramos muitas estruturas de máquinas que são especificadas , porque elas têm um arranjo especial de peças que é necessário para que elas funcionem , e complexo , porque eles têm um acordo improvável de muitas partes que interagem. Estas máquinas biológicas são " irredutivelmente complexas", para qualquer alteração na natureza ou a disposição dessas partes destruiria a sua função. Estruturas irredutivelmente complexas não podem ser construídas através de uma teoria alternativa , como a evolução darwiniana , porque a evolução darwiniana exige que uma estrutura biológica precisa ser funcional ao longo de cada pequeno passo de sua evolução. " Engenharia reversa " dessas estruturas mostra que elas deixam de funcionar se mudar mesmo ligeiramente .

iv . conclusão :
Porque elas apresentam altos níveis de CSI , uma qualidade conhecida por ser produzida apenas pelo design inteligente, e porque não há outro mecanismo conhecido para explicar a origem destas estruturas biológicas " irredutivelmente complexas" , podemos concluir que elas foram inteligentemente concebidas .


Como o Dr. Behe disse :

Agora , não se pode ter as duas coisas . Não se pode dizer tanto que ID é infalsificável (ou não testável ) e que não há provas contra ele. Ou é infalsificável e flutua serenamente irrepreensivelmente sem poder ser experimentado , ou pode ser criticado com base em nossas observações e, portanto, testável. O fato de que os revisores críticos avançarem argumentos científicos contra a ID (seja com sucesso ou não ) mostra que o design inteligente é realmente falsificável .

Na verdade, o meu argumento para o design inteligente é aberto para dirigir refutação experimental. Aqui está um experimento de pensamento que faz com que o ponto fica claro. O outro lado desta afirmação é que o flagelo não pode ser produzido pela seleção natural agindo em mutação aleatória , ou qualquer outro processo não inteligente . Para falsificar tal afirmação , um cientista poderia ir para o laboratório , coloque uma espécie bacteria faltando um flagelo sob alguma pressão seletiva ( para a mobilidade , por exemplo) , cultivá-la por dez mil gerações , e ver se um flagelo - ou qualquer igualmente complexo sistema - foi produzido . Se isso acontecesse, minhas reivindicações seriam perfeitamente refutadas .





tradução livremente traduzida de :

ID Foundations, 3: Irreducible Complexity as concept, as fact, as [macro-]evolution obstacle, and as a sign of design

O design inteligente (ID) é a visão de que é possível inferir a partir de evidências empíricas de que "certas características do universo e dos seres vivos são melhor explicadas por uma causa inteligente, não é um processo não-direcionado como a seleção natural"

"Sempre que tivermos que explicar um evento, temos de escolher entre três modos concorrentes de explicação. Trata-se de regularidade [isto é, o lei natural], o acaso, e design. "


sim. A Teoria do design inteligente prevê: 1) que vamos encontrar complexidade especificada em biologia. Uma forma facilmente detectável especial de complexidade especificada é a complexidade irredutível. Podemos testar o design, tentando reverter estruturas biológicas de engenharia para determinar se existe um "núcleo irredutível". O design inteligente também faz outras previsões, como a 2) rápido aparecimento de complexidade no registro fóssil, 3) re-uso de peças similares em diferentes organismos, e 4) a função de estruturas biológicas. Cada uma destas previsões podem ser testadas - e foram confirmadas por meio de testes!

Se, alguem está fazendo uma afirmação científica positiva que existem órgãos complexos e foram crívelmente formados de maneira gradualista, por meio de mudança não direcionada através de mutações aleatórias e sucesso reprodutivo diferencial através da seleção natural e mecanismos semelhantes, o proponente tem o dever de fornecer evidência positiva decisiva do que a evolução tem tal capacidade.

Fato é, que até a presente data, não foi demonstrado empiricamente  macro evolução de forma crível e publicado na literatura profissional relevante

Um automovel por exemplo é composto por várias partes, como chassis, motor, bancos, freios, embreagem etc.  Mas, como um conjunto de partes bem combinadas tem ser cuidadosamente organizados de acordo com um complexo "esquema de ligação", a função específica de um automóvel não é explicada pela mera existência das peças.

Nem, podemos simplesmente escolher e re-arranjar peças similares  vamos dizer de  uma bicicleta ou um carro antigo ou similar e criar um automóvel viavel. Partes específicas mutuamente correspondentes [combinados para milésimos de polegada em geral], em um padrão muito específico de organização dos materiais específicos, tem que estar no lugar, e eles têm que ser integradas no contexto certo [o motor tem que encaixar no chassis, os bancos na cabine etc], para que ele funcione. Se uma parte quebra, como o motor, uma roda etc. óbviamente a função básica cessa de existir.

Complexidade irredutível não é apenas um conceito. é um fato !!




diagrama das reações claras e escuras da fotossintese





Diagrama, ilustrando como as proteinas e complexos protéicos e enzimas são "conectados" juntos em uma rede funcional


Podemos ver facilmente a partir dos diagramas acima como componentes específicos complexos estão ligados entre si em uma malha que especifíca interfaces e ligações. A partir disso, acontece um conjunto de peças e instruções resultando em um fluxo de  cadeia de acontecimentos.   Cada uma das proteínas precisa inúmeras enzimas e co-fatores para que sejam sintetizadas, e isso excede de longe 1.000 decisões e conexões, temos um objeto que é tão complexo que não é crível  que o universo inteiro servindo como um motor de busca, poderia crívelmente  produzir este espontaneamente sem orientação inteligente. E assim, uma vez que temos que ter várias partes bem combinadas  em um padrão específico, um "esquema de ligação" para conseguir uma função, é  trivial para imaginar mecanísmos evolutivos sem inteligência para alcançar uma  função implícita.

Sistemas organizados como  o acima, devem ser montados elemento por elemento de acordo com uma planta idealizada, projetada e pensada, com  um 'esquema de ligação " com um alto teor de informações. . . Organização, então, é a complexidade funcional e carrega informações.

Na verdade, a implicação dessa organização  complexa,  funcionalmente específica e  rica em informações é a fonte de  sir Fred Hoyle, que comparou com uma  metáfora  a idéia da reunião espontânea de tal complexo com um furacão em um ferro-velho montando uma 747 de peças de um ferro velho.

De forma que por exemplo o flagellum poderia ser construído, o seguinte seria necessário :

Disponibilidade  Entre as peças disponíveis para o recrutamento para formar o flagelo, não haveria necessidade de ser aquelas capazes de realizar as tarefas altamente especializadas de pá , rotor, e motor, apesar de todos esses itens servirem para alguma outra função ou sem função .

Sincronização: A disponibilidade destas peças que têm de ser sincronizada de modo que , em algum ponto , quer individualmente ou em combinação , são todas disponíveis ao mesmo tempo .

Localização As peças selecionadas devem todas ser disponibilizadas ao mesmo ' canteiro de obras ', talvez não simultaneamente, mas , certamente, no momento que são necessárias.

Coordenação  As peças devem ser coordenadas para poder serem montadas na sequencia, e no caminho certo e no momento certo : mesmo que todas as partes de um flagelo estão disponíveis no momento certo , é claro que a maioria das formas de montá-los será não-funcional ou irrelevante.

compatibilidade de interação As peças devem ser mutuamente compatíveis , isto é : ' bem-encaixando " e capaz de adequadamente ' interagir ': mesmo se uma pá , rotor e do motor são colocadas juntos na ordem certa , eles também precisam interagir corretamente.

Em suma, a organização coordenada e funcional de um sistema complexo é em si um fator que precisa explicação crível.

O design inteligente faz previsões scientíficas ? 

http://creationwiki.org/Intelligent_design

Previsões em Biologia

ID ( design inteligente )

ID prevê a presença de complexidade específica em sistemas vivos .
ID prevê que , como a investigação científica avança, a complexidade biológica será vista a aumentar a ampliar ao longo do tempo , e a informação terá um papel cada vez mais central no governo de operações da vida.
ID prevê que a convergência molecular complexa irá acontecer rotineiramente .
ID prevê a presença de complexidade irredutível no que diz respeito aos sistemas de macromoléculas e organelas .
ID prevê interdependêcia de sistemas micro e macro biologicos. 
ID prevê que a prevalência de dobras de proteínas funcionais no que diz respeito ao espaço de sequência combinatória será extremamente pequeno .
ID prevê que caminhos evolutivos para novas funções de proteínas exigirá múltiplas mutações adaptativas não- coordenadas (mais do que provável de ser alcançada através de um processo aleatório) .
ID prevê DNA , que o que já foi considerado lixo , vai passar a ser funcional após ulteriores pesquisas.
ID prevê Otimização delicado e ajuste fino em relação a muitas características associadas a sistemas biológicos.
ID prevê que os organismos vão expor sistemas embutidos que promovem evolução ( eg carregamento frontal) .

Ver perfil do usuário http://elohim.heavenforum.com

Admin


Admin
Información  codificada que é complexa e instruccional/especificada encontrada em sistemas e epigeneticos y genes, e, máquinas moleculares interdependentes irredutíveis, vías  biossintéticas y vías metabólicas em sistemas biológicas apontam para um agente inteligente  siendo la mejor  explicacion de suy configuracion e origenes.

http://elohim.heavenforum.org/t52-design-inteligente-pode-ser-testado#286

Nota: Agentes Inteligentes agem frecuentemente com um objetivo   final em mente, construindo Máquinas complexas que requieren varias  pecas irredutíveis (que, se ELIMINAR comprometem la funcion básica), e constroem circuitos integrados primorosos  que precisam ser projetados. Além disso, computadores Integram o software / hardware e armazenam Altos níveis de Informaciones instructivas, complexas e codificadas. Em nossa experiencia, os Sistemas Que a) exigen ou b) armazenam Grandes quantidades de Información especificada e complexa / instruccionales tais Como Códigos e Lenguajes, e Que são construidos em uma Interdependencia Entre hardware e software, invariablemente, sao originarios de uma fonte inteligente. Sin Exceso.
Hipótese (Prevision): estruturas naturales serán encontradas Que Contém muchas peças montadas em intrincados padrones, vías Metabólicas semelhantes a circuitos eletrônicos  e estruturas irredutíbles que desempenham funciones específicas -  indicando altos níveis de informacion, irredutível complexidade, e interdependencia, assim como hardware / software.
Experiência: investigaciones experimentales de DNA, codigos epigenéticos e circuitos metabólicos indicam que máquinas biológicas moleculares e fábricas (células) están cheias de codigos, baseados em linguagem ricas en informaciones, y  estruturas baseadas em plano e projecto. Biologos  realizaram testes de sensibilidade mutacionais em proteínas e determinaram que  suas sequências de aminoácidos, a fim de fornecer funcion, requerem informacion complexa codificada  instruccional,  armazenada en el genoma. Além desto, foi descobierto que  células necessitam e utilizam códigos epigenéticos, nomeadamente códigos de empalme, codigos metabólicos, códigos transdução de sinal, códigos de integração de sinal,  códigos de histona, códigos tubulina, códigos de açúcar, y el código glicomico. Além desto, todo tipo de máquinas moleculares irredutíveis complexas, processos de vias de biossíntese  y vias metabólicas foram encontradas, que não poderiam manter suas funções básicas, sem um número mínimo de peças y estruturas  interdependentes e interligadas. Isto indica esas máquinas biológicas e caminhos tiveram que emergir plenamente operacional, de uma vez menos. Una forma evolutiva Passo a Passo no es posible. Além de esto, experiencias "knock out" de todos los componentes hacer flagelo têm mostrado que o flagelo é irredutíblemente complexo.
Conclusion: A menos que alguém pode falsificar la prevision, e apontar uma fonte não-inteligente de informacion como encontrada nas células, los altos níveis de Informaciones complexas, instrutivas e codificadas, sistemas moleculares complexas e interdependentes irredutíveis y circuitos metabólicos e vías de biossíntese, a sua origem é mejor explicada através da acion  de um agente inteligente.

Objeción: Nunca hemos observado un ser de ninguna capacidad creando sistemas biológicos y vida.
Respuesta: No necesitamos evidencia empírica observada directamente para inferir el diseño. Si los investigadores saben que alguien fue deliberadamente asesinado, ¿es su conclusión invalidada porque todavía no saben exactamente quién lo hizo y cómo?
Cuando un detective llega al lugar del crimen y ve una bala en el pecho de la víctima y no hay un brazo cerca que pueda ser una pista de suicidio, el detective puede con cierta certeza concluir que la víctima fue baleada en el pecho y asesinada . Así que es un scence del crimen de asesinato.
Lo mismo cuando observamos el mundo natural. Nos da pistas sobre cómo podría haber sido creado. No necesitamos presentar el acto de creación para inferir el creacionismo / diseño inteligente.

Ver perfil do usuário http://elohim.heavenforum.com

Admin


Admin
ARGUMENTOS DE DEMARAÇÃO CONTRA O DESIGN INTELIGENTE

A rejeição dos argumentos de demarcação entre os filósofos da ciência não impediu as críticas do design inteligente de tentar resolver debates sobre origens biológicas pelo expediente de formular tais argumentos contra o design inteligente. Alguns usam esses argumentos para justificar o naturalismo metodológico (que tem o mesmo efeito).

Os defensores do naturalismo metodológico argumentaram que a teoria do design inteligente é inerentemente não científica para alguns, ou todos, das seguintes razões:

(a) não é testável,
(b) não é falsificável
(c) não faz previsões
(d) não descreve fenômenos repetitivos
(e) não explica por referência à lei natural
(f) não cita um mecanismo
(g) não faz declarações provisórias e
(h) não possui capacidade de resolução de problemas.

 Eles também alegaram que não é ciência porque ele  se refere a uma entidade não observável. Esses críticos também assumem, implicam ou afirmam que as teorias evolutivas materialistas atendem a tais critérios de método científico adequado. Contrariamente às afirmações de seus críticos, o design inteligente é testável, faz previsões, formula formulações tentativas, e possui capacidade científica de resolução de problemas. Quando as alegações daqueles que fazem argumentos de demarcação são verdadeiras - quando o design inteligente não atende a um critério específico - esse fato não fornece boas razões para excluir o design inteligente da consideração como uma teoria científica. Por quê? Como as teorias evolutivas materialistas que o design inteligente desafia, as teorias amplamente consideradas por convenções como "científicas", não conseguem cumprir o mesmo padrão de demarcação. Em outras palavras, não há uma definição defendível da ciência e nenhum critério de demarcação específico, que justifique ambos excluindo o design inteligente da ciência e incluindo teorias evolutivas materialistas concorrentes.

Em vez disso, as tentativas de usar critérios de demarcação especificamente para desqualificar o design inteligente como uma teoria científica não conseguiram diferenciar repetidamente o status científico do design inteligente do que as teorias concorrentes. Dependendo de quais critérios são utilizados para julgar seu status científico, e desde que critérios metafisicamente neutros sejam selecionados para fazer tais avaliações, o design inteligente e as teorias de origens materialistas, invariavelmente, são igualmente científicas ou não científicas. Por exemplo, alguns críticos de design inteligente argumentaram que não qualifica como uma teoria científica porque faz referência a uma entidade invisível ou não observável, ou seja, uma mente de design no passado remoto. No entanto, muitas teorias aceitas - teorias assumidas como científicas - postulam eventos e entidades não observáveis. Físicos postulam forças, campos e quarks; bioquímicos inferem estruturas submicroscópicas; Os psicólogos discutem os estados mentais de seus pacientes. Os próprios biólogos evolutivos induzem mutações passadas não observadas e invocam a existência de organismos extintos e formas de transição para as quais não permanecem fósseis.

Tais coisas, como as ações de um designer inteligente, são inferidas de evidências observáveis ​​no presente, por causa do poder explicativo que podem oferecer. Se o critério de demarcação da observabilidade for aplicado de forma rígida, então, o design inteligente e as teorias materialistas da evolução não se qualificam como científicas. Se o padrão for aplicado de forma mais liberal (ou realista) - reconhecendo a maneira pela qual as teorias científicas históricas muitas vezes inferem eventos, causas ou entidades passadas não observáveis ​​- então ambas as teorias se qualificam como científicas. E assim também acontece com outros critérios. Não existe um critério de demarcação específico (sem requisição de perguntas) que permita desqualificar a teoria do design inteligente de uma consideração como uma teoria científica sem fazer o mesmo com seus rivais materialistas.





Ver perfil do usuário http://elohim.heavenforum.com

Conteúdo patrocinado


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum